sábado, 1 de abril de 2017

A CRIAÇÃO DOS HOMENS, de Juareiz Correya






"A CRIAÇÃO DOS HOMENS"
(página da antologia 
"Poetas dos Palmares",
organizada por Juareiz Correya, 
 2a. edição, 1987) 





"O poeta toca as palavras, 
magia que toca as pessoas. 
Há uma multidão em sua fala. 
As palavras germinam, 
crescem, andam, ardem, crepitam 
e fenecem.  E todos os dias ressuscitam. 
Como ressuscitamos. 
Com um sopro e um sol pronunciado..."   







________________________________________________
Página da antologia POETAS DOS PALMARES  
(FUNDARPE - Fundação do Patrimônio Histórico e 
Artístico de Pernambuco / Fundação Casa da Cultura 
Hermilo Borba Filho - Recife,/ Palmares, 
2a. edição, 1987) 

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

FERREIRA GULLAR : "SUBVERSIVA"







Ferreira Gullar  
(Rio de Janeiro, RJ, 1980) 





SUBVERSIVA  


A poesia 
quando chega 
                        não respeita nada. 
Nem pai nem mãe. 
                        Quando ela chega  
de qualquer de seus abismos 
desconhece o Estado e a Sociedade Civil 
desrespeita o Código de Águas  
                                                       relincha  
como puta 
          nova 
          em frente ao Palácio da Alvorada.


E só depois 
reconsidera : beija 
                       nos olhos os que ganham mal  
                       embala no colo  
                       os que têm sede de felicidade  
                       e de justiça  


E promete incendiar o país    



__________________________________________ 
Poema do livro NA VERTIGEM DO DIA  
(Editora Civilização Brasileira, 
Rio de Janeiro, RJ, 1980)  / 
Transcrito da Revista POESIA  
- Nordestal Editora, Recife, PE, 
agosto e setembro, 1980